Diálogo Interativo

Espaço para troca de ideias sobre diversos assuntos, com destaque para atualidades, comunicação, política, educação e relações humanas.

22 abril, 2010

Deeeeixa o homem trabalhar!

Mais do que o país do futebol, o Brasil é o país dos técnicos de futebol. O que mais tem por aqui é economista (até que eles andam sumidos...) engenheiro de trânsito e técnico de futebol. Muitos de nós têm a escalação perfeita para a Seleção Canarinho (escolhi um momento ruim para falar disso, já que o meu Cruzeiro acabou de ser atropelado pelo Ipatinga na seminfinal do campeonato mineiro. Bem, página virada...).

Cada hora é uma coisa: Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo Fenômeno (gosto dele desde os tempos de magricela e dentuço no Cruzeiro, mas ele andou dando uns tropeços evitáveis fora de campo)... Agora, a bola da vez (sem trocadilho!) são os Meninos da Vila. Neymar, Ganso e Robinho vêm dando um show no Santos. Porém, isso acontece dentro de um determinado contexto: adversários brasileiros, todos jogando no Brasil, um time redondinho, bem entrosado. Afinal, o trio não faria nada sem os outros oito em campo. E será que aguentariam a "pegada" característica de uma Copa do Mundo, cheia de jogadores forjados no exigente futebol europeu? Será que se entrosariam com o resto da turma? Uma tática mal-arranjada põe craques a perder. Não viram o Messi?

Aí, dá-lhe pressão da opinião publica(da) e da imprensa... Já li e ouvi todo tipo de baboseira sobre quem deverá ou não ir para a África do Sul daqui a um mês e pouco. Os palpites, uns até lógicos, mas a maior parte toscos (pra dizer o mínimo) pipocam aqui e acolá. E todos se arvoram em decretar o que Dunga deve ou não fazer. Aí ele é frio, teimoso, antipático, etc, e tal e coisa.

Na Copa de 1994, aquela em que o pênalti pra fora do Roberto Baggio deu a taça ao Brasil, era Romário pra cá, Baixinho pra lá, Peixe logo ali... Mas o melhor jogador da Canarinho pra mim foi o Dunga: roubava bolas, armava jogadas, enfim. Não à toa foi o capitão e ergueu o caneco.

Tenho umas questões claras em relação ao futebol:
- tem muita coisa de bastidor que a gente nem imagina: patrocinadores, acordos, $, etc.;
- fazer arte com a bola é muito bom, enche os olhos, mas o que interessa é bola na rede;
- juiz marcou, tá marcado, não adianta chiar;
- olho de câmera não conta;
- um dia ganha, outro perde;
- ninguém ganha jogo de véspera. Resultado só se tem após o apito final;
- se favoritismo valesse alguma coisa, não precisaria ter jogo e não existiriam tabus e zebras;
- futebol não se discute, se joga.

Então, que o Dunga monte o melhor time possível. E ninguém dê palpite.

Depois escrevo algo sobre o jornalismo esportivo. Merece um post à parte.

2 Comments:

  • At 23:17, Anonymous Anônimo said…

    Nós, brasileiro, apaixonados por futebol, deveríamos assistir mais aos jogos europeus. Dá gosto ver, jogo limpo, bem jogado... exceto pelo jogo da última quarta- feira, Bayer x Lyon. Como o próprio comentarista disse, parecia jogo de Libertadores... só falta dura, desonesta... este jogo não serve como referência. Então vamos ao jogo anterior, Inter x Barcelona, isso sim é jogo... verdade que o maravilhoso Messi estava super apagado, mas o carinha pega na bola e faz miséria. É, concordo com vc, para opinar sobre futebol é preciso bom conhecimento, mas é válido emitir opinião, sabendo que nunca será aceita. Futebol é isso, se for com bastante esportiva melhor ainda. Quanto ao Dunga, ele não é menos teimoso que o Parreira, Zagallo e treinadores da seleção anteriores. É questão cultural brasileira tipo: nunca se faz uma substituição tática no antes dos 15 min do 2º tempo. Não sei se hoje o futebol brasileiro é o melhor, é muito diferente do europeu, do asiático e dos outros países sul- americanos. Só sei que esta Copa tem tudo para entrar na história. Espero que possamos assistir bons jogos...
    Escrevi demais, nem sei se tem alguma conexão... dia difícil.

    Abraços...

     
  • At 20:39, Blogger João Flávio Resende said…

    Caro Anônimo,
    Também tenho esperança de ver uma boa Copa, independentemente de qual equipe venha a ser campeã. Pelo espetáculo mesmo. É claro que se a taça vier pro Brasil, melhor ainda.
    Abraços.

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home