Diálogo Interativo

Espaço para troca de ideias sobre diversos assuntos, com destaque para atualidades, comunicação, política, educação e relações humanas.

13 julho, 2010

España, siempre

E deu a Fúria. Não preciso falar quase nada, os jornais já deram uma geral na inédita conquista espanhola. Jogo trancado, muita pernada, mas a Espanha mereceu, pela campanha que fez e pela partida final, com maior posse de bola e um futebol menos medíocre que o da Holanda.

Ficam alguns registros desta Copa, na ótica deste escriba:
- muitos erros de arbitragem. A Fifa deveria ceder à tecnologia em alguns aspectos, como a linha do gol;
- a alegria e energia do povo africano, com tudo que têm em termos de luta, história e de semelhança com os brasileiros;
- houve grande destaque às mulheres — jornalistas, torcedoras, enfim. Mas esse destaque foi maior na internet, devido às características deste veículo, que mistura jornal, rádio, tv, revista e uma grande dose de interatividade;
- a falsa polêmica envolvendo a Jabulani, a bola oficial da Copa. Afinal, as 32 seleções não usaram o mesmo modelo de bola?? Então, cadê o problema?
- uma certa dose de violência em campo em algumas partidas;
- as baixas na primeira fase, notadamente Itália e França — esta última achei pouco e bom, por causa da ajeitada de mão antes do gol que classificou a França durante as eliminatórias;
- ah, claro. As vuvuzelas reinaram absolutas.

(Até que ia torcer pra Holanda, que aí a gente teria perdido pra campeã, né?)

E recomeça a insanidade que é o Campeonato Brasileiro. Uma competição anual com 380 partidas só pode ser insana.

E 2014 é logo ali. Aliás, logo aqui.

Foto: Getty Images

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home