Diálogo Interativo

Espaço para troca de ideias sobre diversos assuntos, com destaque para atualidades, comunicação, política, educação e relações humanas.

06 maio, 2010

A bola e as letras

No post de 22/4, em que critiquei a encheção de paciência da imprensa sobre as escolhas de Dunga pra Copa 2010, prometi escrever sobre o jornalismo esportivo. Acho que o momento é bastante propício para isso, considerando as partidas de futebol desta semana — é claro que temos infinitas outras modalidades esportivas em prática no Brasil; basta assistir ao Esporte Espetacular, programa do qual sou fã desde criança, mas não tem jeito: futebol no Brasil é o esporte das multidões (assunto para um post que escreverei pouco antes da Copa).

Interessante notar como os jornais tratam o assunto. Quando digo jornais, quero dizer qualquer mídia jornalística sobre esportes: jornais de papel, eletrônicos, rádios, tv etc. Leio sete, oito jornais todos os dias na internet, de diferentes regiões do país. E cada um puxa a brasa para a sardinha dos times da sua região. Não precisamos ir longe: experimente ler os jornais cariocas e paulistas de hoje para ver o que cada um fala de Corinthians X Flamengo, jogo disputado ontem pela Taça Libertadores da América. Tendência pura, ou seja, uma espécie de antijornalismo (cadê a imparcialidade?). E quando o Ipatinga eliminou o Cruzeiro do Campeonato Mineiro? Era engraçado ver os jornais da capital lamentando... Curioso, né? O Ipatinga não é de Minas também??

Assista o Globo Esporte na terça e sexta. Só encheção de linguiça. Arrumam uns temas "nada a ver" para tampar os 30 minutos dedicados ao programa. Isso vale também para aqueles programas chatérrimos de comentaristas, os bambambans que entendem tudo de futebol. Coisa para vender anúncio e lucrar. E só.

Por outro lado, justiça seja feita ao quadro de futebol editado e apresentado pelo inovador Tadeu Schmidt no Fantástico. Talvez seja a única seção do programa que hoje valha a pena. O que o irmão do ídolo do basquete Oscar faz é coisa de vanguarda: dá ao esporte uma cara mais lúdica, prazerosa de ver, do jeito que tem que ser.

E assim joga e escreve a Humanidade.

Foto: Antônio Calanni/AP

7 Comments:

  • At 23:24, Anonymous Anônimo said…

    Prezado João, o futebol realmente é a paixão nacional. Adoro programas esportivos, mas não sou mt fã das análises esportivas... Como não sou de criticar mt as coisas, prefiro me ater ao futebol, ao bom futebol diga- se de passagem. Ontem, dois jogos de times mineiros, dois extremos... um êxito, e uma derrota... ridículas as declarações posteriores, nem merecem comentários. Pelo menos, teoricamente, venceu o melhor...

    XOXOX

     
  • At 21:47, Blogger João Flávio Resende said…

    Caro Anônimo,
    ... e amanhã sai a lista do Dunga.
    Abraços.

     
  • At 19:59, Anonymous Anônimo said…

    Sem comentários sobre a convocação... eita gaúcho teimoso...

    Abraços...

     
  • At 20:00, Anonymous Anônimo said…

    Volte a escrever...

     
  • At 06:12, Blogger Carmen said…

    Só não entendo é porque a imprensa do mundo inteiro fala bem do Dunga e da seleção brasileira e só o Brasil fala mal.

    Um abraço!

     
  • At 08:52, Blogger João Flávio Resende said…

    Carmen,
    A mídia brasileira sofre de um obscurantismo pra lá de estranho. Fato é que Dunga vem ganhando adeptos e admiradores. Sou um deles desde a Copa de 1994.
    Beijo.

     
  • At 20:32, Anonymous Anônimo said…

    Prezada Carmen,

    Vc está certa, só os brasileiros falam mal do Dunga... é claro, se a impressa estrangeira o detonasse ele perceberia como estava equivocado, aí não teriam a chance de humilhar a seleção brasileira... agora que o fato se consumou talvez tenha percebido que ele errou ou foi obrigado a errar.

     

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home